26 julho, 2007

horizonte

Em Londres nunca se vê o horizonte. Foi por isso que quando me deparei pela primeira vez com os homens de pedra, feitos (à sua imagem) por Antony Gormley, no topo dos edifícios, fiquei cheia de inveja.
Mais tarde voltei de propósito ao South Bank e a Waterloo, e andei de pescoço esticado a inspeccionar cada terraço, a examinar cada figura - mãos alinhadas com o corpo, a cabeça numa perpendicular perfeita, as costas a aplacar as nuvens -, a reconstituir cada olhar de pedra. Desta vez, fiquei com pena dos homens de pedra. Em Londres, não faz falta ver o horizonte.

5 comentários:

Anónimo disse...

Ó rapariga, mas tu vives em Londres ou em Alguidares de Baixo?! É que no teu blog, caramba, no pasa nada! Um post por semana, sempre cheio de inanidades. É só me, myself and I! E depois dizes que "não faz falta ver o horizonte"... É preciso ter lata. Coitados dos homens de pedra, esses ao menos aproveitam o tempo de antena que lhes dão...

NoKas disse...

Eu ia responder de uma forma fixe... mas assim que vi o comentário anterior dá vontade de mandar o anónimo à fava! :p

Pronto.... já passaram os 5 minutos de efervescência!

Eu por aqui, BXL, sinto falta da vista... de ver o horizonte e o mar, de ver o pôr do sol, de estar nas alturas e ter espaço. Eu adoro espaços abertos.


Bom trabalho! Gosto do teu blog. :)

Mr.Kim/Mick Bright Kim disse...

Hi

Melões Melodia disse...

Eu gosto do horizonte de Londres, nos raros dias de Sol que ha muito nao nos visitam.

Carlos Ferrão disse...

Queres ver o horizonte em Londres, é? Entao porque nao vais a qualquer espaco a beira rio? Porque nao sobes a colina do observatorio de Greenwich? Porque nao te metes no London Eye? Porque nao vais ao cafe no ultimo andar da Waterstone's de Picadilly? Etc. etc.

Moras mesmo em Londres?